O Albergue

24 10 2009
Galera do hostel que fiquei em Buenos Aires se preparando pra sair na noitada

Galera do hostel que fiquei em Buenos Aires se preparando pra sair na noitada

Olá!

A  primeira vez que eu disse aos meus pais que iria me hospedar em um albergue não poderia imaginar a cara de espanto que eles fariam. Bom, eu também não sabia muita coisa em relação ao assunto, somente que era mais barato que um hotel. Mas para a minha família ficar em albergue era coisa de desabrigado e morador de rua, e acabei descobrindo que eles não eram os únicos. Mas afinal, quais são os prós e contra de ficar em um albergue?

Prós: Depois do couch surfing, albergue é a minha opção favorita, isso não falo dos custos, pois o mais óbvio é ser barato. Mas como sou um viajante solitário na maioria das vezes, um dormitório de albergue costuma ser um ótimo lugar pra fazer novas amizades e encotrar pessoas pra trocar dicas sobre onde ir e onde deixar de lado. E você pode fazer amigos cozinhando também. A maioria dos albergues tem cozinha equipada e liberada pra você fazer seus próprios quitutes.

A conversa inicial de pessoas que se conhecem em um albergue, não importa em que pedaço do planeta esteja, é sempre: “de onde você é?”, “por onde você já passou?” e “aonde você vai depois daqui?”. Esse bate-papo super informal pode ser um divisor de águas na sua viagem. Eu mesmo já modifiquei algumas vezes o meu roteiro depois de dicas de pessoas que dividiam o quarto comigo.

Os albergues normalmente fornecem mapas, internet grátis, passeios e outros serviços como qualquer outro estabelecimento de hospedagem. E por ser muito difundido no mundo as redes alberguistas estão bem padronizadas, o que significa mais conforto para quem escolhe esta opção. Também é possível fazer reservas on-line com todas as garantias. O site que mais uso é o hostelworld, mas existem outros como o HI Hostel e o hostelbookers, e uma infinidades de outros.

Outra boa notícia é que já não é mais obrigatório o uso de carteirinhas. Elas ainda existem, dão um certo desconto em alguns lugares, mas já não são tão bom negócio assim.

Um esquenta antes do "pub crawl" no albergue em Cracóvia - Polônia

Um esquenta antes do "pub crawl" no albergue em Cracóvia - Polônia

E uma das grandes vantagens de ficar em albergues é que sempre tem uma área de convivência e festas produzida pelos funcioários, ou pelo menso o famoso pub crawl, que um ou mais integrantes da equipe do hostel leva os interessados pra noitada local. sempre diversão garantida.

Os contras: falta de privacidade. Se você acha isso um problema nunca fique em albergue, pois se divide os quartos ( apesar de muitos lugares contarem com suítes pra casal e quartos familiares), os banheiros, as refeiçoes, a TV e tudo o mais. A segurança de seus pertences nem sempre é atendida. Alguns tem armários ou cofres, mas nem sempre é garantido que seus valores estarão a salvo. Eu particularmente nunca tive nenhum problema, mas sempre tem uma ovelha negra à solta por aí.

A higiene de alguns lugares também deixa a desejar. Por isso, é sempre melhor pesquisar antes em sites especializados em reservas, pois sempre existe as avaliações de hóspedes anteriores o que pode poupar muita dor de cabeça. E na pior das hipóteses é só pegar as coisas e pedir as contas. Ninguém é obrigado a ficar onde não se sente bem.

Quarto com aparência de cativeiro num albergue em La Serena - Chile. O bom-humor é fundamental pra não esquentar com isso

Quarto com aparência de cativeiro num albergue em La Serena - Chile. O bom-humor é fundamental pra não esquentar com isso

A minha experiência em albergues no geral é muito boa. São poucos os lugares que não recomendaria. Mas o que eu recomendo a quem nunca pisou em um é que na próxima viagem faça um teste. Eu consegui convencer um grupo de  amigos a viajar comigo e ficar em um albergue. Éramos nove, e somente eu e mais um já tínhamos ficado em hospedagens assim, os outros torceram o nariz. Mas depois de três dias do feriadão da Páscoa eu ouvi de todos elogios. Ok, como era a primeira experiência ficamos todos no mesmo dormitório, menos complicado. Mas o importante é que a experiência é sempre torcar informações e fazr novos amigos.

Para tornar esta missão mais fácil escolha albergues menores, mais aconchegantes com poucos quartos, onde todos são obrigados a se curzar, pois assim parece que você foi dormir na casa de praia de um amigo. Os albergues maiores têm todo o conforto, segurança e estrutura dos outros, até melhores, mas são mais impessoais, você acaba se sentindo em um acampamento do exército com banheiros de fileiras de chuveiros, mesas enormes para refeições e grupos isolados de hóspedes e quase nenhuma interação.

E você? Já ficou em Albergue? Tem curiosidade? Tem alguma dica de albergue? é só participar que a casa é sua! Abraços e até a próxima.

A mairoria nesta foto nunca tinha ficado em albergue. Nem parece não é?

A mairoria nesta foto nunca tinha ficado em albergue. Nem parece não é?

Anúncios

Ações

Information

2 responses

26 10 2009
pequenas considerações « O viajante possível

[…] novidade deste meu projeto é a hospedagem. É claro que albergue, hostel ou similares são o tipo de lugar que vem à cabeça dos que já conhecem minhas aventuras. […]

17 03 2013
Carla Feitosa

Estou pesquisando sobre o assunto agora. Ando meio cansada e preciso de ar novo. Mas só de comentar esse assunto as pessoas ao meu redor já pulam longe e dizem… você já assistiu o filme O Albergue? Acho bom assistir antes de inventar isso. Daí como já não sou das mais corajosas, continuo aqui. Parabéns por suas escolhas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: