Na Terra dos Vikings: Capitulo I – chegando na Dinamarca

9 09 2009
Cemitério viking em Aalborg, túmulos datam de mais de mil anos

Cemitério viking em Aalborg, túmulos datam de mais de mil anos

O fim está próximo! estou em meu último país de toda a epopéia na europa. agora dinamarca, uma terra  que estava no meu destino há muito tempo, pois o primeiro convite para viajar para fora do Brasil era vir pra cá. Pois como a maioria de vocês sabem,  um dos meus melhores amigos é gringo, o Anders e ele é dinamarquês, por isso devia esta visita fazia um bom tempo, e aqui estou eu.

Saí de Berlim em um ônibus direto pra capital dinamarquesa, Copenhagen, às 9h30 da manhã ainda pregado de sono pois os últimos dias foram bem cansativos. E logo no meio do caminho uma surpresa: o ônibus só vai até Rostock no lado alemão, na beira do mar báltico, e de lá todos os passageiros tem que tomar um barco pra atravessar pro outro lado em Gesdner. Duas horas de tempo chuvoso e um monte de gente loira e olhos azuis ao redor, que eu já me sentia bem moreno, e então chegamos finalmente ao país de Hans Cristian Andersen. Lá na porta de saída do porto estava o outro ônibus para terminar o percurso até a capital.

Cheguei em Copenhagen exatamente na hora prevista, nem um minuto a mais ou a menos. Desci até a estação de trem perto do parque tivoli pra fazer o de sempre: sacar dinheiro local, e ainda bem que a dinamarca é um dos países mais desenvolvidos do mundo e isso não foi probelma desta vez. Comi um lanche rápido e fui fazer meus contatos em busca de gente conhecida em terra tão distante. Liguei pra Karina, uma amiga do Anders que já foi ao Brasil e eu fui o guia dela no Rio de Janeiro por três dias, foi muito bom revê-la.

Juntos fomos pra uma área do subúrbio chamada Lyngby, onde mais amigos nos esperavam e lá esperaríamos o Anders que também estava na estrada voltando da Romênia. Nos sentamos em um Café e tivemos um par de horas bem agradáveis. Quando então tocou o telefone e era o branquelo avisando que acabara de descer do metro e estava a duas quadras dali. Nos encontramos e matamos a saudade de todos. E de lá seguimos pro dormitório da universitário onde eu dormiria a primenra noite escandinava.

Dona Jytte e o Senhor Ivan, minha família na Dinamarca, pais do Anders

Dona Jytte e o Senhor Ivan, minha família na Dinamarca, pais do Anders

Chegando lá outra surpresa: desta vez má noticia, teríamos que acordar às 5h da manhã no dia seguinte pra tomar o ônibus até a cidade dos pais de Anders, Aalborg, no extremo norte do país. E assim fizemos, saímos com o dia ainda amanhecendo e mais escuro que claro e com temperatura de inverno rigorosos no Rio, pelo menos 15 graus, o que o Anders teve a cara-de-pau de dizer que era um dia quente pra época do ano!!!!!

Mais umas horas de percurso, um trecho de barca, e mais um pouco de estrada e então chegamos.  E conheci o seu Ivan e a dona Jytte muito simpáticos e muito preocupados em me fazer sentir em casa.

No dia seguinte fomos começar a explorar o local. O curioso é  que o ponto mais alto da Dinamarca tem 172 metros de altura, o que significa que o terreno é sempre plano. Fomos visitar pontos da cidade como o cemitério viking de mais de mil anos de existência e também conheci uma parte do litoral do mar do norte. Muito vento e águas revoltas, mas interessante. E pra variar um vento insuportável, apesar do sol, o clima estava meio frio, a previsão é que a máxima nos próximos dias seja de 18 graus, e aqui ainda é verão!!!

Voltamos pra casa na expectaviva dos jogos da rodada das eliminatórias para a copa de 2010 e os principais para nós são : Dinamarca x Albânia, Argentina x Paraguay (pois o Anders se considera mais argentino que dinamarquês hoje) e, é claro, Brasil x Chile. Vamos ver quem tem melhor sorte!

Eu e o Anders num antigo forte em Aalborg

Eu e o Anders num antigo forte em Aalborg

Até a próxima!

Anúncios

Ações

Information

3 responses

10 09 2009
dinda ju

Querido Ro
que peninha…tava tão bão acompanhar a novela
mas por outro lado vamos reve-lo breve
bem triste a parte de recordações do nazismo
fora isso é tudo festa
aproveite bem, um beijo bem carinhoso no Enders
bjk
dinda

11 09 2009
jucema fabricio

Oi Ro
nesta parte final parece que vc ta em casa, que bom
vai ser uma experiencia mais proxima de quem vive ai e como se da esta rotina
que bom conhecer os pais do Enders
de bjk neles tb por mim
contagem regressiva
bjk
Dinda

23 10 2009
Na terra dos Vikings, capitulo IV a capital do Reino « O viajante possível

[…] escandinávia e fui em direção a outro castelo, o Rosenborg slot, onde por muitos anos os reis da Dinamarca viveram e hoje se trata de mais um museu. Voltei andando pra praça da prefeitura sempre me […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: