Cidade duplicada: Peste

3 09 2009
O parlamento húngaro fica na beira do Danúbio

O parlamento húngaro fica na beira do Danúbio

Último dia na Hungria (os dias estão voando ultimamente) e atravessei o Danúbio pra ver o outro lado da cidade mais de perto. Lá se concentram os prédios administrativos e a maioria dos museus. Inclusive por ser plana Peste me deu mais liberdade pra caminhar do jeito que gosto sem rumo certo seguindo os cheiros das padarias, as cores dos prédios e o barulho das pessoas.

E logo na minha primeira parada uma mistura interessante de cores, sons e aromas me atraiu pra dentro do mercado central, obra do arquiteto Eiffel, o mesmo que projetou a torre em paris. Lá dentro um sem numero de tendas e stands com furtas, verduras, comidas típicas, temperos, carnes e embutidos e souvenires pra todos os gostos. No meu caso fiquei só no strudel húngaro que custou R$1,90 e tive que ter muita força de vontade pra comer só dois (um de queijo com salsinha e outro de abóbora), pois o danado é muito bom e fresquinho e leve. Ao redor uma coleção de tons vermelhos vindo dos pimentões e pimentas, a tradicional páprica húngara e todo a sorte de condimentos.

Dali caminhei duas quadras pra alcançar a beira do Danúbio e vislumbrar Buda como um todo e andar admirando a paisagem ao redor, ver os patos e um tipo de gaivota passearem entre a margem e a água, descansarem ao sol. Vi uma tradição esquisita do húngaros de homenagearem seus entes queridos que já partiram, eles deixam um par de sapatos do falecido na margem do rio com velas e flores, alguns estão ali desde a época da segunda guerra mundial.

E por falar nos conflitos que marcara a historia da humanidade, Peste foi cenário de uma das mais sangrentas batalhas em solo durante a guerra. A maior parte da cidade foi reduzida a pó nos combates entre russos e alemães, e ainda hoje algumas áreas da cidade servem como cenário para filmes sobre o tema.

antiga sede da polícia ecreta húngara. hoje é um museu

antiga sede da polícia ecreta húngara. hoje é um museu

Ainda falando em atrocidades no antigo prédio sede da policia secreta húngara hoje é um museu chamado casa do terror, pois serve pra lembrar as façanhas nada heróicas desta instituição durante o regime comunista, uma ferida aberta no passado húngaro.

Mas a historia húngara tem mais episódios interessantes que massacres de inocentes, em Peste corre a linha 1 do metro da cidade, o mais antigo do continente europeu, inaugurada em 1896, só não é mais antigo que o de Londres, mas aí não fica no continente então eles podem se considerar assim. Os trens são pequenos e as estações preservam os azulejos originais, bem simpático. E foi usando a linha 1 que cheguei na praça dos heróis, um monumento impressionante em homenagem aos principais lideres nacionais ao longo da historia. Entre eles o primeiro rei cristão, são Estevão, e também os lideres das sete tribos asiáticas que migraram pra Europa e deram origem ao que hoje chamamos de Hungria.

Em mais um mergulho histórico visitei o parlamento húngaro, talvez o prédio mais bonito que vi na vida, por dento e por fora. No salão principal estão os quatro itens da coroação: a espada, o cetro, o globo e a coroa propriamente dita. Incrível. Além disso, os detalhes da decoração feitos a mão com cobertura de ouro de 22K deixa qualquer um de queixo no chão.

Senti um pouco do que é a cidade, cheia de historia antiga e recente, uma colcha de retalhos culturais, já que são asiáticos que vieram pra Europa e depois ficaram por algumas vezes sob o domínio de outros impérios, já foram três vezes maiores em território do que hoje, mas ainda assim mantêm o orgulho da nacionalidade que trouxeram e terras longínquas.

Ao voltar pro apartamento do Laszlo tomei uma ducha, peguei meus trapos e vazei rumo a Polônia. Já no trem conheci uma galera daqui e logo mais devo sair com eles, ou seja, já vou conhecer a malandragem da quebrada, e ainda por cima estou num albergue meio perigoso, não pela localização, mas porque entre outras coisas que eles oferecem todos os hospedes tem direito a doses grátis de vodka!!! Morri, fui pro paraíso e não sabia!

Praça dos heróis

Praça dos heróis

Para mais fotos duplicadas:
http://picasaweb.Google.com/rogjorn/HungriaBudapest#

Anúncios

Ações

Information

2 responses

3 09 2009
dinda ju

Oiiiiiiiiiiiiiiiii
to kas saudadiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
volta logo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
bem, indo ao que interessa: achei a cidade bonita, valeu a pena conhecer
te amo, te amamos
apura-te que temos humbre de tu presencia
besos
dinda

23 10 2009
Dando um pulo em Berlim « O viajante possível

[…] a capital alemã definitivamente não estava nos meus planos, mas nenhum dos destinos desde Budapeste estava também então não faz diferença. Mas no fundo a única razão pra eu passar em Berlim foi […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: