A cidade duplicada: Buda

2 09 2009
Centro histórico de Buda

Centro histórico de Buda

Desculpem a demora na atualização do blog, mas os últimos dias foram corridos e também não foi muito fácil arrumar um lugar pra escrever tranqüilamente. Agora estou em Budapeste e antes meu último local na Romênia foi Cluj-Napoca, que há pouco mais de um século atrás pertencia à Hungria. Mas só pra dar uma pincelada sobe Cluj, pois fiquei menos de 24h lá.

Fui hospedado por uma menina que estuda engenharia elétrica, a Raluca, que mora num apê com mais dois caras e uma menina, e já estava hospedando mais um inglês e esperando outro, ou seja, não muito diferente de um albergue. E muito divertido. Ela nos levou pra dar um role na cidade e de noite fomos a uma boate chamada Janis Joplin que foi do kct. Músicas pra todos os gostos de reggaeton a musica cigana, passando por punk rock e reggae. Muito divertido e cerveja barata como diz Raul Seixas um lugar do caralh……

Mas logo no dia seguinte segui pra Hungria. A viagem foi meio cansativa umas seis ou sete horas no trem. E quando cheguei na estação central em Budapeste sofri pra conseguir ligar pro Lazslo meu anfitrião aqui, andei por quase 40 minutos de loja me loja, de banca em banca procurando um misero cartão telefônico e ninguém tinha. Que porcaria de cidade não tem cartão telefônico disponível e todos os orelhões só aceitam cartão? Os pedintes nem ousavam me abordar porque eu estava furioso com isso. até que minha ultima tentativa foi ir aos correios. mas uma lista de opções escrita só em húngaro não era o que eu estava esperando pra solicitar o cartão.

por sorte o cara atrás de mim na fila perguntou se eu precisava de ajuda e, assim como na romênia usei o celular de terceiros pra poder me comunicar. no fim das contas deu tudo certo outra vez. eu só não consigo entender certas coisas como essa de ser impossível arrumar um cartão telefônico, ou às vezes achar um lugar pra sacar dinheiro, enfim…

antigo palácio real, hoje museu e galeria de arte

antigo palácio real, hoje museu e galeria de arte

chegando no lugar marcado encontrei com o Laszlo que me levou até seu apê no alto de uma colina com a vista incrível da cidade. fiquei de cara! larguei a mochila e fomos até o centro de Buda pra conhecer. ele tem uns 50 e poucos anos e já foi ao Brasil umas três vezes, então me deixou muito a vontade porque sempre musica das nossas rolando no aparelho de som e ele sempre me perguntando e comentando sobre coisas de nosso pais querido.

mas o grande lance de ele ser mais velho é que ele conhece bastante todos os lugares que visitamos e serviu como guia turístico pessoal. aprendi muita coisa sobre esta parte da cidade (Buda), pois Budapeste surgiu com as união de duas cidades divididas pelo danúbio (Buda e Peste). e fiquei sabendo também que os húngaros são descendentes de um povo asiático que migrou pra estas bandas da Europa ha mil e duzentos anos atrás. por isso a língua húngara não se assemelha em nada com as outras do continente.

Buda é onde fica o antigo castelo dos imperadores do Império austro-húngaro, que hoje é sede da mais importante galeria de arte do pais e também do museu nacional. Ainda dentro das muralhas esta a catedral e o muro do pescador, que na época dos ataques otomanos, uns quatrocentos anos atrás, cada parte da muralha de defesa era designada pra homens da mesma profissão e a dos pescadores é a que ainda guarda os maiores detalhes arquitetônicos.

A Hungria ainda tem muitos resquícios do tempo do comunismo (bem menos que Romênia e Bulgária) e ha uma mescla diferente entre os prédios antigos de arquitetura refinada com as caixas cinzas de cimento construídas pelo governo. o povo é gentil e a cidade é encantadora ver do alto do castelo o panorama com o danúbio cortando a cidade é uma das coisas mais incríveis que já vi, especialmente durante a noite com toda a iluminação.

Como Laszlo me levou pra ver os principais pontos de Buda durante a noite, o dia seguinte foi um revival pra poder tirar fotos, e aproveitei e dei um role pelo museu e por ruas aleatoriamente pra poder sentir o espírito da cidade. e minha opinião é que Budapeste é uma cidade que merece ser visitada. e ainda existem os banhos romanos, e as piscinas publicas que fazem a fama do local. estas eu ainda vou experimentar.

a visão de Buda do outro lado do Danúbio

a visão de Buda do outro lado do Danúbio

para fotos históricas:
http://picasaweb.google.com/rogjorn/HungriaBudapest#

Anúncios

Ações

Information

2 responses

2 09 2009
Danilo e Juçara

Filho, q bom q vc tem ebcontrado pessoas de boa indole = a vc. ficamos felizes por vc ter superado o sseu estado nostalgico, esperamos q nessa reta final tudo corra melhor do q foi ate agora. a parte do surfing cursh esta quase pronto para atender seus amigos(firangues estrangeiros. beijos familia q t ama e t adora saudaaaaaaaaaaaaades…..!!!!!!!!!!!!!

3 11 2009
JOSE DAVID

Me gustan las fotos y su trabajo peridistica se nota que es un profesional en todo lo que hace … lo felicito..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: