No berço do Renascimento

5 08 2009
Duomo e o Battisterio (em primeiro plano) em Florença

Duomo e o Battisterio (em primeiro plano) em Florença

O que Leonardo Da Vinci, Botticceli, Michelangelo, Maquiavel e Dante Alighieri tem em comum? todos fizeram parte dos movimentos artísticos de Florença, e são uns dos mais famosos de toda historia da humanidade.

Começando por Dante, autor de A Divina Comedia, obra mais importante da literatura italiana. seus poemas divididos entre inferno, purgatório e paraíso revolucionaram uma época e ate hoje influenciam escritores e poetas. pouco depois dele, no inicio do século XV, um movimento artístico trouxe o homem de volta ao centro das atenções, e resgatou a herança grega e romana, o que ficou conhecido como Renascimento. e Florença, capital da Toscana, tem tudo a ver com isso, pois sob o domínio dos Médici, grandes mecenas, a arte não-religiosa ganhou prestigio e a Europa começou a ver uma luz no fim do túnel da Idade Media.

Obras como a escultura Davi, de Michelangelo, e as telas Nascimento de Vênus, e Botticceli e a Ascensão, de Da Vinci são patrimônios florentinos, e ate hoje estão lá pra quem quiser ver, pagando 6,50 euros pela entrada do museu Uffizzi, é claro!

Mas não é só de obras famosas que Florença é feita. a beleza de sua arquitetura também contribui para angariar a horda de turistas. igrejas que remontam até o século XII, suas ruas e pontes sobre o rio Arno são atrações de primeira linha.

o prédio da prefeitura de Florença com esculturas dos grandes mestres ao redor

o prédio da prefeitura de Florença com esculturas dos grandes mestres ao redor

A piazza Del Duomo por exemplo, com sua imensa catedral de mármore chama atenção de longe e, você pode ficar um dia inteiro admirando sua fachada que não vai dar conta de todos os detalhes. e ainda tem o Battisterio, a Prefeitura e suas esculturas monumentais – como Netuno em sua carruagem e outra de Perseu decapitando a Medusa. ainda ha a ponte Vecchia ladeada por minúsculas e encantadoras joalherias. e lá no alto a Piazza Michelangiolo onde é possível ver tudo isso junto numa vista panorâmica de tirar o fôlego.

Eu cheguei em Florença acompanhado do Tobias, um alemão que estava no mesmo quarto que eu em Lucca. andamos por todos os cantos e depois encontramos um amigo italiano dele, o Davide que mostrou a cidade pra gente.

No fim da tarde sentamos em uma enoteca pra uma taca de vinho, com direito a bruschetta grátis. me despedi deles e fui buscar meu mochilão na estação de trem e ir em seguida pra casa do Danielle, o florentino que me hospedou pelo Couch Surfing.

Na manha seguinte acordei cedo e novamente pe na estrada. destino Roma, mas com direito a uma paradinha em Siena primeiro.

E que ótima escolha que fiz, pois Siena e Florença eram rivais durante um bom tempo, mas no auge da renascença os florentinos tomaram o poder, e sob os auspícios dos outrora rivais uma enorme catedral foi erguida, mais uma maravilha de mármore.

Uma das ruas de Siena enfeitadas para  Il Pálio, cada bairro tem seu representante na corrida

Uma das ruas de Siena enfeitadas para Il Pálio, cada bairro tem seu representante na corrida

E nesta pequena jóia da Toscana ainda existem outras duas grandes atrações, embora no meu ponto de vista sejam três.

a primeira é a Piazza Del campo, com sua torre gigante e cenário de um dos eventos mais tradicionais da cultura italiana, Il Palio di Siena. o lance consiste em uma corrida de cavalos de três voltas ao redor da piazza e só existe uma regra, não ha regras! vale tudo! a cidade então se divide em 17 times e somente 10 são escolhidos para ter um jockey representando no páreo. o evento bomba, pena que eu não estarei lá pra ver, será dia 16 de agosto.

A segunda atração é a Catedral de San Domenico, mas que quem comanda a quebrada é Santa Catarina, nativa de Siena e tem sua cabeça mumificada exposta no altar da nave central, nem preciso dizer o quanto é bizarro! mas era proibido fotografar então vocês vão ter que usar a imaginação.

A terceira atração, que descobri por acaso, é a sorveteria kopakabana, o melhor sorvete da Itália até agora e ouso dizer que também é o melhor da minha vida, e ainda por cima barato.

A Piazza Del Campo onde acontece a corrida do Pálio

A Piazza Del Campo onde acontece a corrida do Pálio

Depois disso tudo voltei pra estação e subi no bonde pra Roma, a cereja do bolo de minha passagem pela Itália, e já estou escrevendo estas palavras direto da cidade eterna, com um detalhe importante – o albergue fica a 5 minutos de caminhada do Coliseu

Abraços a todos!

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: