pequenas considerações

3 07 2009
Na estação de trem em Cluj-Napoca - romênia, viajar sempre acrscenta algo em nossas vidas

Na estação de trem em Cluj-Napoca - romênia, viajar sempre acrscenta algo em nossas vidas

A madrugada é a única testemunha de meus planos, pesquisas e especulações sobre o novo desafio. O sono tenta vir, mas é enxotado pela ansiedade. Ansiedade esta de ver as novidades do velho mundo. Visitar castelos, apreciar o Danúbio, nadar no mediterrâneo, conhecer a cidade natal de meu bisavô, enfim, encarar um mundo diferente do que vivo. Novas e boas experiências.

É claro que, quem me conhece desde janeiro de 2008 sabe que viajar sozinho pra fora do Brasil não é o problema, que me viro em cidades grandes, pequenas ou minúsculas. Mas, desta vez, existe uma aura diferente. A Europa é a metrópole, o mundo que não nos pertence, onde o novo acontece primeiro, terra do conforto tecnológico e de grande parte do conteúdo de nossos livros de história. Mas não pretendo atravessar a Europa clichê vendida em anúncios de jornais seguida de adjetivos como “mágica”, “clássica”, “romântica”, “imperial” ou qualquer outro mais improvável. Minha busca é pela essência. Pelo que eles conservam de tradição, de diferente, do que os pacotes turísticos não revelam.

E a primeira coisa que fiz pra ter a oportunidade de ver uma Europa mais autêntica, até mesmo medieval, foi escolher o leste europeu. Por isso não esperem baladas em Londres, loucuras em Amsterdã, fantasias sobre Paris ou comentários sobre Berlim. O que quero é conhecer o outro lado da moeda. República Tcheca, Áustria, Eslovênia, Croácia, Itália, Grécia, Turquia, Bulgária, Romênia, Hungria e Eslováquia fazem parte do meu roteiro original, mas não se decepcionem se eu tirar algum da lista e colocar outro no lugar. A graça de toda a empreitada é este dinamismo. Conhecer alguém e seguir um rumo diferente do planejado anteriormente. Deixar o espírito livre pela estrada, esta é a verdadeira face do mochileiro, pois quando não se tem horário e destino certos nunca há atrasos e nunca estaremos perdidos.

Outra novidade deste meu projeto é a hospedagem. É claro que albergue, hostel ou similares são o tipo de lugar que vem à cabeça dos que já conhecem minhas aventuras. Mas desta vez também me hospedarei na casa de nativos, a custo zero, advento do couch surfing, uma comunidade virtual para quem gosta de viajar e fazer novas amizades gastando o mínimo possível. Chance de novas amizades e certeza de ver os lugares de um ponto de vista bem particular, mais profundo que de um simples turista que segue as multidões pelos passeios indicados nos mapas.

Por enquanto é isso. Antes da Europa tem um fim de semana em Miguel Pereira pra uma despedida em alto estilo! Abraços a todos e até o próximo post.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

7 07 2009
Ana Paula - ETEOT

Querido, Espero que esteja tudo bem… passei por aqui pra te contar que sonhei com vc esta noite… coisa estranha… na véspera de sua viagem… não me pergunte como foi, porque, pra variar, não lembro… mas, de qualquer forma, boa sorte, aproveita ao máximo, se cuida e vamos tomar uma (ssss) cerveja (ssss) quando vc voltar!!!

Um beijão, da sua amiga de sempre e sempre, mesmo que ausente…

Ana Paula

7 07 2009
dinda juju

adorei, boa viagem
bjkarinhosa
dinda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: