Punta Del Este, onde mora o pecado

17 02 2008
uru 122

La Mamo em Punta del Este

Saí de Montevidéu por volta das 13h45 em direção a Punta, são mais ou menos duas horas de viagem no meio de paisagens diferentes até alcançar o departamento de Maldonado onde fica Punta, que na verdade não é uma cidade e sim um bairro de lá.

O luar impressiona pelo tamanho e a arquitetura dos prédios. É uma mistura de Barra da Tijuca com Búzios, onde todos são chiques e ricos, e as coisas são caras. Chegamos por volta das 15h na cara e na coragem sem reservas em lugar nenhum. Depois de bater de cara em albergues lotados tivemos que apelar para hotéis mais baratos, o que em Punta significa quase 60 contos por noite em quartos que não valem nem 15.

Bom o jeito foi ficar no Hotel Príncipe, pois seria só mesmo uma noite e depois de zanzar com as mochilas nas costas pra todo o lado o raciocínio não estava muito bom. E descarregamos a bagagem e fomos pra ver Punta. Em 1h e meia dá pra ver toda  área, o iate clube, a Playa Brava, com a famosa escultura de uma mão saindo da areia. Os cassinos, as lojas de marcas internacionais como “Valentino”, “Dolce e Gabana”, “Tommy Hilfiger”, “Tiffany`s” entre outros.

É um lugar que o dólar fala mais alto. Eu fui sacar dinheiro no caixa eletrônico e tirei em dólar. Minha carteira parecia casa de cambio com dólares, pesos uruguaios e algumas moedas de real. Fomos jantar na filial do já mencionado “Il Mondo Della Pizza” e mais uma vez tudo muito gostoso, só que 40% mais caro que Montevidéu.

uru 130

O Conrad

Mas o melhor estava por vir na night. Fomos ao cassino mais badalado de Punta o mundialmente conhecido Conrad. É tudo tão luxuoso e colorido que eu entendi a fascinação das pessoas por Las Vegas. Realmente voltamos a ser crianças com tantas luzes piscando e máquinas em frente de nossos olhos, shows de malabarismos dos barmen com direito a drinks grátis, mulheres dançando seminuas em jaulas, shows de música ao vivo e um ambiente de que tudo é liberado, menos o pôquer.

Quero dizer, o pôquer tinha a sala própria aberta a todos, que quisessem gastar um mínimo de 150 dólares, e eu não me incluo nessa lista, até porque minha habilidade ainda não é pra tanto. Fiquei um pouco decepcionado pois queria muito jogar Texas Hold’em, mas em casa no PC é muito mais barato.

Contentei-me em jogar nos caça-níqueis. Mas conseguir arrumar um é difícil. O povo, um multidão de argentinos e brasileiros, com um pouco de chilenos e americanos, se espreme para conseguir jogar. O negócio é mesmo concorrido. Desde gatíssimas argentinas, até uma velha com cara de milionária que são viciadas na coisa. Tinha de tudo lá, roleta, black-jack, corrida de cavalo eletrônica e as mais variadas formas de jackpot. não vou revelar quanto eu achei lá, mas foi bem menos que daria pra me arrepender. Foi uma experiência ótima. aconselho  a quem puder ir pelo menos uma vez na vida.

uru 124

eu na Playa Brava em Punta

Na saída um surpresa um pouco desagradável, uma chuva torrencial nos deixou ilhados na entrada do cassino, mas  fomos salvos por um táxi. mas não era um táxi qualquer, era  um Mercedes dos mais modernos, que eu nem sei o nome  do modelo. mas valeu o passeio, ar-condicionado, bancos de couro, parecia um avião.

Punta realmente oferece prazeres incontáveis, mas por um preço que prefiro deixar tais tentações de lado. sendo assim, compramos as passagens para Colônia Del Sacramento. para isso voltamos até Montevidéu para baldeação e um último adeus de uma capital que gostei tanto.

Vocês que acompanham minha viagem se tiverem alguma  pergunta sobre os locais que passei, ou dicas, ou mesmo desafios, fiquem à vontade. Estou esperando o contato.

Anúncios

Ações

Information

6 responses

18 02 2008
Lex

Agora você está indo para a Argentina, então?
Você vai conhecer a Mafalda?
Quem está tirando as fotos, Rogério?

18 02 2008
jucema

shiiiiiiiiiiii
Voce foi descoberto…
como ele adivinhou que voce é apaixonado pela Mafalda desde tenra idade?
rs
bjk
dinda

30 10 2009
Desejo e culpa « O viajante possível

[…] a um cassino que funciona por lá em um barco, mas era meio caído e, relação ao Conrad de Punta Del Este. Não ficamos nem meia hora. Depois caminhamos pra caramba até achar um lugar aberto, e quando […]

30 10 2009
Montevideo, uma análise « O viajante possível

[…] estou na rodoviária esperando o ônibus pra Punta Del Este. Minha despedida de Montevidéu foi uma visita excelente ao Parlamento. Que prédio bonito, por […]

15 11 2010
Bruno Gomes

Irei à Montevideo em dezembro e gostaria de saber se lá têm Outlets de grifes como Tommy, Puma, entre outras? Se sim, os preços são bons?
Obrigado!

6 01 2013
bruna

Olá, estou visitando punta, poderia me dar dicas de lojas com bom preços ? Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: