Os primeiros passos

6 02 2008

Acordar e descobrir que o mundo é muito mais que as quatro paredes de seu quarto. Não existe sensação mais esquisita. Nesta percepção você corre o risco de sentir duas coisas tão distintas ao mesmo tempo: primeiro a insatisfação em saber que você é tão pequeno, que o que você conhece é tão pouco, que ter alcançado esta iluminação lhe deixa um tanto angustiado; a segunda é a felicidade de ver que existem tantas possibilidades, que a vida é cheia de aventuras para aqueles que topam enfrentá-la, e tudo isso é tão simples. Bom, foi no meio dessa tormenta que resolvi dar um passo a frente e dizer  – sim, aceito ser livre e viver disposto às possibilidades que o mundo tem.

 Então, a primeira coisa que fiz foi imaginar o que seria tão fantástico e desafiador para experimentar essa possibilidade,  imediatamente pensei em uma viagem de mochilão nas costas, meu sonho desde que eu consigo lembrar dos sonhos. O destino, a princípio, não importava muito, mas percebi que teria que ser algo impactante. E, numa manhã de janeiro, como qualquer outra, eu disse a mim mesmo “vou para o sul, e seguir de leste a oeste cruzando o continente”. Eu precisava conhecer o que nossa América tem a mostrar, pois precisamos admitir que, como brasileiros, conhecemos pouco sobre a cultura, história e geografia de nossos vizinhos.

 A princípio, a idéia é seguir para o Uruguai, depois Argentina, chegar no Chile e conhecer o Pacífico, subir até o Atacama e voltar. No meio disso conhecer um pouco os Andes e ver frente a frente o majestoso Aconcágua. Até aqui tudo o que tenho é a mochila, um saco de dormir, um guia de viagens, um dicionário de bolso, a passagem para Montevidéu e algumas ferramentas para registrar tudo, como câmera digital, um diário e, é claro, este depoimento para que a família, amigos e a quem mais interessar possa, acompanhem as minhas aventuras.

….

Agradeço muito ao meu grande amigo Rodrigo por ter me dado a idéia e também colaborado na construção da página. Graças a este advento da tecnologia poderei compartilhar tudo com todos. E o mais importante é que meus pais e minha avó, que tomaram um susto gigantesco com a notícia da viagem, poderão ter garantias que estarei vivo a cada etapa.

Para não ficar muito extenso logo no início, antes mesmo de viajar, vou fazer um rápido resumo dos dias desde que decidi até agora na primeira postagem, faltando ainda quatro dias para o começo da jornada.

Acordei e decidi viajar, os países do Mercosul são ideais para quem não tem muita experiência, como eu,

primeiro ônibus pro exterior

primeiro ônibus pro exterior

em viagens deste tipo. Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai têm acordos com o Brasil que facilitam a entrada, você não precisa de passaporte nem vistos, basta apresentar a carteira de identidade e um comprovante internacional de vacina contra a febre amarela. As moedas desses países são mais fracas ao lado do Real, ou seja, é bem mais barato. E as cidades e paisagens são muito diferentes do que temos aqui.

 Eu fui ao centro e comprei logo tudo que precisava, que já citei antes, tomei a vacina, que é gratuita nos postos de saúde e tirei o comprovante na anvisa, na Graça Aranha, 206, que também é 0800. A passagem de ônibus até o Uruguai (sim, eu vou de ônibus, que é para interagir melhor com a paisagem) comprei por aqui em uma agência na Rio Branco, e tirei minha carteira de alberguista, tudo isso em dois dias.

O caso de ir de ônibus e ficar em albergues possibilita conhecer pessoas diferentes e também não cumprir um roteiro tão à risca, já que eu vou sozinho. E é justamente por isso, ir eu e mais ninguém, que algumas pessoas acham perigoso e outras me consideram um herói. Eu não concordo com nenhuma das opiniões, pois esta viagem é para eu descobrir outras culturas e descobrir até onde eu consigo me desenvolver como ser humano. É uma jornada de um indivíduo deslumbrado com o mundo que o cerca aos confins de uma parte deste mesmo mundo. Espero voltar com uma bagagem  muito maior que a ida, uma bagagem, que mochila nenhuma pode carregar.

até a próxima postagem.

ps: vou sábado dia 09 de fevereiro às 23h30 primeiro para São Paulo. Até lá a ansiedade é a minha maior companheira.

Anúncios

Ações

Information

5 responses

7 02 2008
Tatiana

Rogério, que coisa maravilhosa!!!!!Fico muito feliz por vc. Tenho certeza de duas coisas: que será uma experiência fantástica e que tal experiência causará muitas mudanças em você. Mudamos bastante quando interagimos com outros lugares, culturas, pessoas.Boa sorte e não se esqueça de colocar muitas fotos.
Beijos da Bispo.

7 02 2008
Rodrigo

Nem preciso dizer que o texto está sensacional! Agora, umas coisas técnicas:
Apesar da foto do topo der bonita, não gostei do layout. Veja se tem algum mais acessível, este está muito esquisito para ler…
Chegou um comentário no meu email. Você já alterou o email de cadastro???

7 02 2008
janaina

seu doido.. vc largou o emprego?
se largou deve ter sido por uma boa causa… bjao e divirta -se hasta la vista baby.

9 02 2008
vania

entendo, admiro e dou a maior força! Deus te leve e traga em Paz e Salvamento.

11 02 2008
Pai Danilo

Estamos com muitas Saudades, mande sempre a sua comunicacao, que nos estaremos esperando. boa viagem !!!!
a mae manda todos os abracos possiveis beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: